Curitiba é finalista de prêmio internacional com projeto de mobilidade inclusiva

 

Curitiba é uma das 20 finalistas do Prêmio Bloomberg Mayors Challenge 2016 com o projeto “Transporte para Inclusão”, que busca um incluir um novo conceito de mobilidade às pessoas com deficiência que vivem na capital. O prêmio busca incentivar cidades a desenvolverem projetos que solucionem problemas urbanos e melhorem a qualidade de vida de seus moradores.

 

Ao todo, 290 projetos de cidades da América Latina e Caribe foram inscritos no prêmio, que oferece US$ 5 milhões ao primeiro colocado. Outros quatro projetos recebem US$ 1 milhão cada um para colocar em prática as propostas inscritas. Além de Curitiba, outras quatro cidades brasileiras estão concorrendo ao prêmio - Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Barueri (SP) e Corumbá (MS). O resultado final será divulgado no final do ano.

 

O projeto de Curitiba busca garantir a mobilidade de pessoas com deficiência de forma rápida e segura, além de reforçar o conceito de Smart City a partir do tripé que orienta o Plano Diretor: transporte coletivo, sistema viário e uso do solo, integrando sistemas de informação e georreferenciamento. A ideia é integrar os serviços de transporte disponibilizados pelo município por meio de uma plataforma georreferenciada que possa ser acompanhada em tempo real. Desta forma, a plataforma permitiria uma a criação de um roteiro mais inteligente e seguro, na busca da redução no tempo de deslocamento. A proposta foi elaborada por equipes do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Urbanização de Curitiba (Urbs), Secretaria Especial dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SEDPCD), Secretaria Municipal da Educação (SME) e Secretaria Municipal de Informação e Tecnologia (SIT).

 

Intenção é diminuir as diferenças

 

De acordo com o presidente do Ippuc, Sérgio Pires, o envolvimento de todas essas secretarias fez com que o projeto se tornasse mais completo, com um olhar sistêmico sobre a mobilidade das pessoas com deficiência em Curitiba. “Cada órgão tem sua especificidade, mas este é um problema que é transversal a todos e faz parte da vida da cidade. Precisamos pensar maneiras para que as pessoas com deficiência se sintam confortáveis para ir e vir dentro da cidade”, disse.

 

Para Pires, a proposta seria uma forma de aprimorar as plataformas já existentes na cidade, como os ônibus adaptados, os serviços de acesso e táxis compartilhados. “O que queremos é diminuir as diferenças. Independente do resultado, fomos vitoriosos em enxergar um transporte baseado na inclusão”, afirmou.

 

Sobre o prêmio

 

O Prêmio Bloomberg Mayors Challenge é realizado pela Bloomberg Philanthropies, capitaneada pelo três vezes prefeito de Nova Iorque (EUA), Michael R. Bloomberg, que busca incentivar ideias com potencial para serem implantadas em outras cidades ao redor do mundo. O prêmio, que antes era voltado para os Estados Unidos e Europa, está sendo realizado pela primeira vez na América Latina e no Caribe.

Please reload

Posts Em Destaque

Haddad planeja pagar para paulistano trocar ônibus ou carro por bicicleta

July 18, 2016

1/1
Please reload

Posts Recentes

November 28, 2017

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square